“Hoje, na Bahia, o criatório de Campolina está entre os melhores do Brasil”, afirma o juiz mineiro Guilherme Zagnoli, da associação brasileira, na I Feira Agropecuária de Alagoinhas | Prefeitura de Alagoinhas

“Hoje, na Bahia, o criatório de Campolina está entre os melhores do Brasil”, afirma o juiz mineiro Guilherme Zagnoli, da associação brasileira, na I Feira Agropecuária de Alagoinhas


12 de junho de 2018, 19:18

A I Feira Agropecuária de Alagoinhas terminou no último domingo (10) com saldo positivo para quem aproveitou o final de semana para fazer uma visita ao Parque de Exposições Miguel Fontes, localizado às margens da BR 110. E a impressão positiva não veio apenas de visitantes e convidados. O juiz mineiro Guilherme Zagnoli de Jesus, que veio à cidade pela primeira vez para julgar a etapa da Copa de Marcha Campolina, elogiou a organização do evento e enfatizou que a Bahia tem sido destaque na categoria.

Além de julgar a etapa classificatória para a final que será realizada na Feira Internacional da Agropecuária (FENAGRO), em Salvador, Zagnoli ministrou uma oficina para criadores da raça, especificando termos técnicos e esclarecendo as características observadas para avaliação nas disputas.

“Hoje, na Bahia, o criatório de campolina está entre os melhores do Brasil, justamente por esse tipo de iniciativa, porque você consegue fazer a pessoa enxergar o que é legal tecnicamente, o modo correto, e aí fica mais fácil a criação. O regulamento é brasileiro, o padrão é o mesmo, a forma de avaliar é a mesma. O que eu vejo que muda na Bahia é que os criatórios estão bem evoluídos, justamente por causa disso: por montar mais a cavalo, por fazer essas oficinas, por procurar conhecimento. Em relação aos outros estados que por onde passo, eu vejo que a Bahia está crescendo por causa disso. Mas a forma de avaliar o cavalo é a mesma. Eu sigo o padrão determinado pelo regulamento brasileiro da associação. O pessoal da Bahia está de parabéns pelos animais, principalmente na marcha picada. Quer saber de cavalo bom na marcha picada? Vem para a Bahia, que hoje é referência”, pontuou Zagnoli.

Para André Freire, que participou da organização do evento, a declaração do jurado de Minas Gerais e o retorno dos participantes evidenciam perspectivas positivas de crescimento e investimento no setor. “A feira mostra o potencial de Alagoinhas com relação à criação de campolina e de gado Girolando também, porque nós temos muitos criadores aqui na região. Então uma etapa dessas é uma etapa oficial que já classifica para o nacional do campolina. Isso mostra todo o potencial que Alagoinhas tem tanto na parte da bovinocultura como na agricultura e que movimentam o município”, explicou.

A I Feira Agropecuária de Alagoinhas, organizada pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Agricultura (SEMAG), contou, além do torneio de Copa de Marcha Campolina, também com feira de animais multiraças, corrida de cavalos e Rally Off Road 4×4.

De acordo com Nilton Oliveira dos Anjos, presidente da Associação de Criadores de Campolina, o torneio recebeu 42 inscritos e os animais foram avaliados em pisada, adestramento, comodidade, estilo e regularidade da apresentação. Segundo ele, além de incentivar a prática, esse tipo de evento é importante porque coloca em atividade o parque de exposições. “Esse espaço pode se tornar uma grande ferramenta para o agronegócio. Precisamos valorizar o setor. A equino e bovinocultura produz mais emprego que a indústria automobilística”, ressaltou.

O secretário de Agricultura Geraldo Almeida disse que a prefeitura tem sido elogiada pela organização, pela conservação e pela boa estrutura do parque de exposições, com retornos positivos para a população. “Na categoria marcha picada, tivemos 16 animais em pista neste final de semana, 5 deles campeões nacionais. Então foi uma etapa de alto nível. O número de criadores participantes correspondeu à expectativa e estiveram expostos animais das raças Girolando, Gir Leiteiro e Nelore. No grupo dos equídeos, tivemos cavalos Manga Larga Marchador e Campolina, com animais muito bem cuidados. É uma iniciativa que movimenta economicamente o setor e dá uma pequena mostra da grande exposição que, mais uma vez, estamos preparando para o segundo semestre”, afirmou.

O evento foi resultado de uma parceria entre o poder público municipal, a Associação de Criadores de Campolina da Bahia, o Grupo Girolando de Alagoinhas, a Associação de Criadores de Manga Larga Marchador da Bahia e o Grupo de Criadores de caprinos e ovinos da Bahia.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

 

← voltar

 

Para queixas, sugestões e elogios, clique aqui.