Trabalho da Maternidade de Alagoinhas é destaque em Congresso Nacional realizado em Brasília | Prefeitura de Alagoinhas

Trabalho da Maternidade de Alagoinhas é destaque em Congresso Nacional realizado em Brasília


5 de julho de 2019, 16:22

Intitulado “Tecnologias não farmacológicas na promoção de humanização no cuidado”, o trabalho passou direto pela etapa estadual e representou Alagoinhas entre experiências exitosas das Secretarias Municipais de Saúde no Congresso Nacional da categoria

Foto: Divulgação/SESAU

Selecionado para representar Alagoinhas no XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, o trabalho “Tecnologias não farmacológicas na promoção de humanização no cuidado”, da Maternidade, foi apresentado em Brasília na última terça-feira (2).

Elogiado pela banca avaliadora, em Brasília, o trabalho está entre as experiências exitosas escolhidas pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde, que selecionou 500 propostas, entre cidades de todo o país, com o objetivo de difundir práticas profícuas entre gestores municipais de saúde, trabalhadores do SUS, instituições ligadas à saúde pública, esferas do governo, pesquisadores e autoridades da área. Apenas 2 trabalhos, dos 417 municípios baianos, foram selecionados e Alagoinhas teve uma participação efetiva no evento.

Foto: Divulgação/SESAU

Ao apresentar o que de melhor vem sendo desenvolvido nos municípios brasileiros em termos de saúde, o CONASEMS, responsável pela realização, visa promover o compartilhamento de informações e a troca de experiências que impactem diretamente no fortalecimento do SUS (Sistema Único de Saúde).

No caso de Alagoinhas, que pela 1ª vez se inscreveu na seleção do Conselho, e despontou como classificada para se tornar referência, é mais um passo à frente de avanço, superação e enfrentamento dos desafios da saúde pública.

Segundo a secretária municipal de saúde, Rosania Rabelo, a participação de Alagoinhas, escolhida entre um universo de 417 cidades baianas, evidencia a busca incansável do município em oferecer, à população, um serviço qualificado, eficaz, conforme preconizam as políticas instituídas. Ainda de acordo com a gestora da pasta, a iniciativa chama a atenção para se discutir, na esfera federal, sobre financiamento adequado do SUS, otimização de serviços, tecnologia, estratégias e humanização no cuidado. “Saúde não é economia”, reafirmou, mais uma vez, Rosania Rabelo, que salientou que tem trabalhado para avançar ainda mais.

Foto: Divulgação/SESAU

A apresentação do trabalho no Congresso de enfoque nacional é uma resposta positiva à iniciativa que o governo Joaquim Neto implementou quando a Maternidade de Alagoinhas iniciou, no interior baiano, a técnica dos polvos de algodão para bebês dentro da incubadora, que já vinha sendo adotada em países como Dinamarca, Suécia, Noruega, Estados Unidos e Portugal, além de alguns estados brasileiros.

“Foi muito emocionante representar o município. Fomos muito elogiados pela banca, inclusive o avaliador é um gestor de Mossoró. Ele pediu autorização para levar o nosso projeto, tirou fotos e disse que vai levar para a Maternidade de lá, porque não conhecia as tecnologias, achou muito inovador, elogiou a Bahia por isso, elogiou Alagoinhas, e tem sido maravilhoso. A minha opinião, enquanto diretora da maternidade, é que precisamos levar coisas boas, reverberar os nossos projetos, as ações desenvolvidas no âmbito municipal. Ainda é preciso melhorar, no SUS, não só em Alagoinhas, mas é muito emocionante representar o município em um evento do país todo”, enfatizou Monalisa Oliveira, diretora da Maternidade de Alagoinhas, que apresentou o trabalho no Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde.

A base da pesquisa apresentada por Alagoinhas está nas iniciativas adotadas pela Maternidade Doutor João Carlos Meireles Paolilo voltadas à recuperação de bebês prematuros através de técnicas com polvos de crochê e redes terapêuticas.

Foto: Divulgação/SESAU

O respaldo teórico-metodológico, bem como os resultados obtidos a partir da experiência de Alagoinhas, foi socializado com municípios de todo o Brasil, que poderão incorporar, às suas práticas, parâmetros positivos adotados no interior baiano.

A via não é de mão única: além de projetar Alagoinhas no cenário nacional no que tange às discussões e práticas adotadas na área materno-infantil e de fomentar discussões importantes, a participação no Congresso funciona também com um espaço democrático de construção coletiva e compartilhamento.

O XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde foi realizado entre os dias 2 e 5 de julho, no Ulysses Centro de Convenções, em Brasília. Cerca de 5 mil congressistas de todos os estados brasileiros participaram do evento.

 

 

← voltar

 

Para queixas, sugestões e elogios, clique aqui.